Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

23/02/2005

SERVIÇO PÚBLICO: Investimento quê?

«Segundo o Relatório anual do Conselho Superior da Ciência, Tecnologia e Inovação, as empresas portuguesas investem um quarto dos valores do Reino Unido, metade dos valores da Espanha e Irlanda, cerca de 20% da média comunitária e 12% dos valores registados nos EUA e no Japão. No investimento público, pelo contrário, Portugal apresenta níveis próximos da média europeia.»

«As empresas portuguesas investiram 16 milhões de euros na criação de núcleos de investigação e desenvolvimento tecnológico em 2003 e 2004, a que corresponderam apoios públicos de seis milhões de euros, segundo anunciou a Agência de Inovação (ADI).»
[síntese de notícias da Ordem dos Economistas]

Algum dia o colectivismo nacional compreenderá que não precisamos de mais estado? Precisamos de menos de estado. Não escrevi esquerdalhada, escrevi COLECTIVISMO. Não escrevi melhor estado. Escrevi MENOS estado.

Sem comentários: