Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

29/01/2017

COMO VÃO DESCALÇAR A BOTA? (7) - Apenas um chinelo de quarto, por agora (II)

Outras botas para descalçar.

«Alguns comentadores falaram muito sobre o problema da emissão a 4,2%, mas na mesma sessão, logo a seguir, desceu para abaixo de 4% a taxa de juro. E nas sessões seguintes esteve abaixo de 4%, o que significa portanto que não consolidou a tendência que se dizia que era preocupante» disse na semana passada o presidente dos Afectos e suplente a primeiro-ministro e a ministro das Finanças.


Bloomberg

Depois de ter descido para abaixo, o presidente dos Afectos e comentador residente em Belém não reparou que poucos dias depois o yield das OT a 10 anos subiu para cima.

Sem comentários: