Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

03/01/2017

BREQUINGUE NIUZ: Se com vários presidentes correu sempre mal, talvez sem presidente corra melhor

Expresso Diário

«Trabalhámos para reforçar o sistema bancário», disse o presidente dos Afectos Marcelo no seu comentário televisivo no início do novo ano. Ele não escreveu «trabalhou» (o governo), ele escreveu «trabalhámos». Mas não se deixe Costa ficar a saborear a vichyssoise ou sentado na 1.ª fila da Cornucópia a apreciar «O Misantropo» (ou em pé na 1.ª fila do Terreiro do Paço a bater palmas a Isabel II, escolher conforme o gosto), dando como adquirida uma inesgotável solidariedade institucional, Quando chegarem as facturas a Belém serão todas debitadas a S. Bento.

Sem comentários: