Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

26/01/2017

CASE STUDY: Trumpologia (10) - O Donald é um copycat

Mais trumpologia.

Afinal Trump não vai construir um novo muro. Começado a construir por Bush pai e continuado pelo marido da sua adversária Hillary Clinton, o muro já existe em 1.130 km da fronteira com 3.141 km.

E ao nomear Senior adviser o seu genro Jared Kushner também não é o primeiro a romper com a regra de não nomear parentela para lugares oficiais. Teve dois precursores ambos democratas e lendas do American Dream.

JFK nomeou em 1961 como procurador-geral o seu irmão Robert, o mesmo que autorizou escutas nos quartos de hotel onde ficasse Martin Luther King e disse um dia «I did not lie awake at night worrying about the problems of Negroes». E Bill Clinton nomeou em 1993 a sua mulher Hillary para a Task force para a Reforma do Sistema de Saúde.

As suas políticas de anti-globalização, intervencionismo estatal e investimento público para puxar pela economia também não têm nenhuma novidade. Há décadas são defendidas pela esquerdalhada.

O seu discurso, a forma como lida com os mídia, a sua manipulação pela «pós-verdade» e os «factos alternativos», são uma cópia tosca do agitprop inventando pelos comunistas soviéticos nos anos 20. Não admira, por isso, que «1984», onde George Orwell retrata a distopia soviética, esteja a ser um best-seller, de novo, quase 70 anos depois.

Sem comentários: