Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

22/01/2017

COMO VÃO DESCALÇAR A BOTA? (5) - Das duas, uma

Outras botas para descalçar.

Costa contou à Lusa (uma das câmaras de eco privativas do governo) que teve no Fórum Económico Mundial em Davos uma «reunião bilateral» com Christine Lagarde do FMI que o congratulou por Portugal ter tido «um resultado surpreendente para aquilo que eram as previsões iniciais do FMI» e pela performance do governo «não só para a consolidação orçamental, mas também para a criação de emprego, para o crescimento económico e para a estabilização do sistema financeiro», entre outros mimos que Costa confidenciou ao jornalista. (fonte)

Considerando: (1) ter sido «bilateral» a reunião; (2) Lagarde ter mais do que fazer do que ler os jornais portugueses e (3) o pendor para a efabulação auto-laudatória de Costa, hesitei entre tratar das supostas congratulações de Lagarde na secção ACREDITE SE QUISER ou nesta de descalçar botas.

Acabei por ficar com a das botas porque, em última instância, alguém vai ter de descalçá-las quando chegar o momento da verdade:  Lagarde ou o jornalista da Lusa, porque pelo menos um deles embarcou nas tretas de Costa.

1 comentário:

Unknown disse...

Costa, um viciado "habitué" da Prostituição Social Portuguesa,sob qualquer das suas múltiplas formas...