Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

07/05/2013

Lost in translation (174) – No pain, no gain

O porta-voz da CE disse ontem que «estão a trabalhar intensamente» no fecho da 7.ª revisão da troika que se arrasta há semanas, para o Eurogrupo e o Econfin abrirem os cordões à bolsa e pagarem a nova tranche. Em português corrente isto significa: tratem de adoptar as medidas de corte das despesas porque sem isso não damos mais para esse peditório.

Nada que não se resolva com mais umas manifestações e com a lista de António José Seguro das medidas que a troika, a Alemanha, a Óropa e os mercados devem tomar para resolver estes nossos problemas. Se mesmo assim a coisa não se consertar, em desespero de causa, pergunte-se ao Dr. Pacheco Pereira o que fazer para sair da encrenca.

Sem comentários: