Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

07/05/2013

ESTADO DE SÍTIO: Too little, too late

Manchado pelo pecado original de ter oferecido facilidades na campanha eleitoral quando devia ter anunciado dificuldades, depois de torrar ingloriamente quase dois anos, com uns 6 meses, estimo eu, de período de graça onde não fez uma reforma de fundo, o governo entrou definitivamente no período de desgraça por voltas de Setembro do ano passado, como aqui registei.

Escrevi que o governo se arrastaria até às eleições autárquicas e hoje admito que talvez se possa arrastar até às eleições legislativas. Se for assim, é mais uma razão para não dar nada pelo exercício seguinte que possivelmente nunca passará do Excel e do PowerPoint. E, se começar a passar, não passará o governo. Sem apoio popular, devorado pela oposição e pelas corporações de interesses, bramando cada vez que perceberem o que lhes custará cada célula do Excel, não irá longe.


Fonte: Dinheiro Vivo
Clicar para ampliar

Sem comentários: