Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

22/02/2011

Por falar no levantamento popular contra os regimes autocráticos árabes

Foram nomeados por esses regimes quatro dos dezoito membros da Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas representando países eleitos pela Assembleia Geral. Relembremos ainda a nomeação por Kadhafi, o ditador responsável pela repressão que já vitimou centenas de líbios, do presidente da Comissão de Direitos Humanos no mandato iniciado em 2003, em nome da Líbia eleita pela Assembleia Geral para a presidência da Comissão. Relembremos também o RCD, partido de Zine El Abidine Ben Ali, membro durante décadas da Internacional Socialista que só se lembrou de o expulsar depois do povo tunisino o ter feito.

Sem comentários: