Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

13/02/2011

Lost in translation (93) – colectivistas é o que somos, deve ter pensado

«Com efeito, tanto o PS como o PSD privatizam as empresas lucrativas e deixam as outras na esfera estatal. Ambos os partidos descuram a regulação e supervisão do sector financeiro, mas ambos procuram controlá-lo directamente. Nenhum deles combate seriamente as desigualdades, mas ambos aumentam o assistencialismo do Estado. Nenhum tem coragem para reformar a administração pública, mas ambos a obrigam a realizar avaliações, relatórios, etc., o que aumenta a burocracia. Eis um feito lusitano: o nosso neoliberalismo é estatista
[Neoliberalismo lusitano, João Cardoso Rosas no Diário Económico]

Sem comentários: