Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

07/02/2011

DIÁRIO DE BORDO: La donna è un animale curioso

- Como te deixaste ir na conversa dele? Parece um fauno albino... sem graça.
- É poeta.
- Escreve uns poemas que ninguém lê. E daí?
- Foi por causa da Carlota.
- Da Carlota? A Carlota apresentou-vos? Meteu-te o homem na cama?
- Não e não. Nem a Carlota nos apresentou nem me meteu o homem na cama, para usar essa tua expressão tão crua.
- ?
- Foi curiosidade. Quis perceber o que ela viu nele e eu não estava a ver.
- E descobriste?
- Não. Fiquei na mesma. E por isso perguntei à Carlota o que ela tinha visto nele e eu não.
- E a Carlota?
- Diz que também não viu nada. Só quis perceber o que a Inês tinha visto nele e ela não estava a ver.


[Diálogo imaginário que até poderia ter acontecido]

Sem comentários: