Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

15/02/2011

ESTADO DE SÍTIO: O nosso problema é não termos contabilistas à altura

O PIB no 4.º trimestre 2010 caiu 0,3% face ao 3.º trimestre mas isso não impediu o pior dos melhores o menos mau dos piores ministros das Finanças de anunciar a sua satisfação pelo «crescimento francamente positivo» em 2010. E muito menos aquela queda impediu os delírios habituais do primeiro-ministro que insiste que a economia irá crescer em 2011.

Apenas uma ligeira sombra no futuro risonho que o governo nos promete: devido ao nível da despesa de Janeiro a Abril do ano passado ter sido anormalmente baixo pelo facto do OE 2010 só ter sido aprovado em Abril, a despesa de 2011 apresentará um crescimento mais elevado. Dito de outra maneira, temos apenas um epifenómeno na execução orçamental. Aliás, os orçamentos e a sua execução por este governo são apenas epifenómenos e todos os nossos problemas seriam resolvidos se tivéssemos uns contabilistas mais imaginativos que conseguissem produzir contas à altura do génio ficcional do senhor primeiro-ministro, nosso querido líder que nos há-de conduzir até à tumba, com grande alegria de pelo menos um 1/3 dos portugueses.

Sem comentários: