Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

17/05/2005

ESTÓRIA E MORAL: dos que podem aos que precisam

Estória
«O primeiro-ministro, José Sócrates definiu hoje (ontem), em Varsóvia, a promoção do apoio das regiões mais ricas às mais pobres como um dos objectivos de Portugal durante os seis meses em que assumirá a presidência do Conselho da Europa, que começam a partir de amanhã.» (Público)

Entre as regiões mais pobres «do que ele próprio julgava» imagino que se encontrem as portuguesas. Quão pobres ainda se não sabe, enquanto o BdeP estiver a estudar o assunto. «Vamos esperar pelos resultados e depois falaremos», disse o engenheiro Sócrates.(Público)

O doutor Constâncio que ainda há pouco foi falar com o PR sobre o tamanho do défice, não se descoseu em público. É um segredo de estado. Aguarda-se a todo o momento que o PR venha dizer que é preciso serenidade e que há vida além do orçamento.

À cautela, aproveitando o facto de assumirmos a presidência do Conselho da Europa podemos dar o exemplo e esmolar mais uns cobres às regiões abastadas.

Moral
A pessoa que sugere dividir a conta por todos é sempre a que pediu o prato mais caro.

Desabafo: não sei se é falta de imaginação ou se é este postulado que começa a ser incontornável.

Sem comentários: