Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

12/05/2005

BLOGARIDADES: roído de inveja? moi?

Apavorados pelo veredicto das duas luminárias da Bloguilha que reprovaram os anónimos no exame de Credibilidade, vários eméritos bloguenautas baquearam sucessivamente em poucos dias.

O primeiro foi MacGuffin. Fez um coming out quase completo. Até uma enfezada foto publicou. Faltou informar-nos, entre outras coisas, o tamanho das peúgas. Com um nome destes terá que compreender-se que só lhe restava sucumbir ao veredicto luminário. Este era talvez o «anónimo» mais desconstruído.

Seguiram-se em catadupa o BrainstormZ que se sentiu obrigado a explicar-se perante o olímpico comité de credenciação, o jaquinzinho de jcd que mostrou as partes pudendas, e, pasme-se, a Joana do Semiramis que, a pretexto de eu a ter citado, também se desvenda «pondo o Impertinências a roer-se de inveja, colocando os meus documentos de identificação neste blogue.»

O assunto estaria encerrado não fosse essa petite boutade da Joana, imaginando-me a roer-me de inveja. Perdoo-lhe porque tem que se ser tolerante com quem bota um nome destes no seu blogue.

Roído? Só se for de dó. De dó por tão valorosos bloguenautas terem sucumbido à primeira admoestação do comité de credenciação (vos papiers citoyen!).

Sem comentários: