Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

10/05/2021

Crónica da asfixia da sociedade civil pela Passarola de Costa (84) - Em tempo de vírus (LXI)

Avarias da geringonça e do país seguidas de asfixias

Expandindo a freguesia eleitoral

Talvez a maior vocação do PS seja a expansão dos utentes da vaca marsupial pública. O Dr. Costa, partindo dos 659.103 funcionários do governo PSD-CDS, aumentou-os em 9% para 718.823, repondo o stock que o Eng. Sócrates deixou a Passos Coelho. Querendo exceder-se a si próprio, o Dr. Costa já anunciou mais contratações de «por exemplo, técnicos superiores, de que a administração pública está muito carente», contratações que, segundo ele, resultarão do Plano de Recuperação e Resiliência.

A freguesia não está satisfeita ou será o PCP a mostrar prova de vida?

A "Frente Comum" anunciou para dia 20 de Maio uma greve da função pública em defesa do aumento dos salários e da revogação do sistema de avaliação. Como por coincidência, várias outras corporações anunciaram greves: os Inspetores e funcionários do SEF no dia 7, os trabalhadores do Metro no dia 25 de Maio; os da CP e da Infraestruturas de Portugal no dia 27.

[Nota: Quando lerem um nome que inclua a palavra "frente" podem apostar singelo contra dobrado que é um ser criado pelo PCP; se a palavra "comum" fizer parte, ganharam a aposta.]

Enquanto o Avante da Sonae proclama ter o governo o «programa mais ambicioso na redução da dívida pública em 2021, a dívida, indiferente a proclamações, segue o seu percurso imparável.

Adaptado do JN


Confirmando o estado de impreparação do SNS para responder à pandemia, estado que qualquer criatura atenta já teria podido perceber, os rastreios oncológicos reduziram-se no ano passado para metade (de 1,2 milhões para 655 mil) e as cirurgias oncológicos tinham no final do ano uma lista de espera de 5.800 doentes (Público).

Adoptando o princípio que podemos enganar os sócios mas não os patrocinadores, o governo do Dr. Costa, que para os portugueses faz o discurso do estamos preparados, para Bruxelas, justificando os donativos que espera receber no âmbito da bazuca, explicou detalhadamente que a infraestrutura informática do SNS estava num estado caótico, estado que qualquer criatura atenta já teria podido perceber, mas que na versão para consumo interno por cá divulgada foi omitido.

[Nota: as sondagens mostram que os portugueses habilitados a perceberem a diferença entre o marketing socialista e o estado das coisas são uma clara minoria.]

A mentira como política oficial

Depois de várias manobras evasivas e o lançamento das habituais cortinas de fumo, foi possível perceber a diferença entre o Plano A (o peditório para Bruxelas) e o Plano B (que inclui o que o governo tem de fazer para Bruxelas soltar os donativos): 1.738 páginas além das 123 que foram divulgadas. Não é muito se comparado com o despacho de 6 mil páginas do juiz Rosa.

E a bazuca continua encalhada em Bruxelas

Encalhada não só porque vários países ainda não aprovaram a alteração que permitirá à CE financiar-se directamente nos mercados financeiros, mas porque, como reconheceu o Dr. Siza Vieira, as discussões do Plano B ainda continuam com Bruxelas.

Boa Nova - modalidade renda acessível

Depois de inúmeros anúncios dos dois candidatos às sucessão do Dr. Costa, o Dr. Medina, favorito do chefe, e o challenger Dr. Pedro Nuno, que deram no que deram, como se tem vindo a relatar nestas crónicas, o PRR prevê a entrega de 6.800 habitações acessíveis em cima dos programas dos candidatos, que é como quem diz, em vez dos programas dos candidatos.

Boa Nova - modalidade aparecimento de ministro desaparecido

Desmentindo boatos do seu desaparecimento, o ministro do Mar deu à costa e anunciou 5,1 milhões de euros para dragagens nos portos de pesca do Norte, desaparecendo novamente de imediato.

Choque da realidade com a Boa Nova

O programa IVAucher de desconto do IVA nos sectores mais afectados pela pandemia foi anunciado em Novembro, oito meses após o início da pandemia. Sete meses depois do anúncio foi anunciado que iria ser lançado «nas próximas semanas» ou um dia.

O Hub do Beato, uma iniciativa no quadro da habilitação ao concurso de provimento do lugar de SG do PS, anunciada há cinco anos pelo Dr. Medina que estaria pronto em 2018, foi agora anunciado que estará terminado em 2025.

Também o subsídio de compensação aos empresários pelo aumento da TSU resultante do aumento do salário mínimo (84,5 euros por ano e por trabalhador), anunciado no final de 2020, foi agora anunciado que será pago nas «próximas semanas».

[Sugestão ao governo do Dr. Costa: substituam as expressões próximos dias/semanas/meses por "um dia".]

O Estado sucial quer fazer o papel de todos menos o seu próprio

Das cinco fragatas e dois submarinos existentes estão operacionais um exemplar de cada. As Forças Armadas podem não ter meios para defender a Pátria, em contrapartida já têm uma manual de linguagem inclusiva o que permitirá aos nossos valentes soldados e soldadas não insultarem em combate o inimigo com expressões como seus cabrões ou suas vacas.

A TAP como desígnio alfacinha (e do pedronunismo)

Participação da TAP no movimento trimestral dos vários aeroportos: Porto 15%, Funchal 26%, Ponta Delgada 9%, Faro 8%, Lisboa 51% e destes últimos, 64% dos brasileiros e americanos seguem para outros destinos (fonte).

Sem comentários: