Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

27/04/2012

Engenheiros e técnicos? E licenciados em sociologia, artes performativas ou ciências da educação não precisam? (2)

A Nokia Siemens Networks tem actualmente 1.500 técnicos e espera duplicar esse número com a criação de um Global Delivery Center onde investirá 90 milhões de euros (devidamente incentivados pelo Álvaro com o nosso dinheirinho, que ninguém cá enterra nada só pelos nossos bonitos olhos) onde «disponibilizará ferramentas, processos e recursos altamente qualificados para gerir remotamente redes de banda larga móveis para operadores em todo o mundo».

A Nokia junta-se aos belgas que também não precisam das nossas legiões de licenciados em sociologia, artes performativas ou ciências da educação. Como é que se ocupam estes jovens? Só se for nos happenings dos occupy qualquer coisa.

Sem comentários: