Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

10/05/2009

CAMINHO PARA A SERVIDÃO: o estado que cuida dos animais no circo também cuida da higiene sexual dos adolescentes

O ajuntamento de desocupados estacionados em S. Bento, liderado por uma salada russa de estalinistas, trotskistas, maoistas e o tutti quanti das causas fraccionistas, prosseguindo a sua sanha legiferante, discutiu a semana passada a proibição de utilizar animais (selvagens, segundo uns, todos, segundo outros) no circo. Porque não proibir também a utilização de humanos e acabar com o circo? Incluindo o circo de S. Bento.

Expulsada dos circos a bicheza, na próxima semana o ajuntamento discutirá a distribuição de preservativos aos alunos do secundário. Constatada a definitiva incapacidade da escola pública introduzir nas cabeças dos adolescentes um módico de matemática, prepara-se uma nova ejaculação do órgão legislativo para introduzir a borrachinha no pénis dos adolescentes. O passo seguinte poderá ser substituir o inalcançável domínio do português pelo uso da língua para outros fins.

Sem comentários: