Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

08/06/2004

DIÁRIO DE BORDO: De Boise (Idaho) até à Portela (epílogo). My Own Private Idaho.

Depois dum percurso de mais de 12.000 km, partindo de Boise (Idaho), o zingarilho chegou à Portela em 60 horas. Os últimos 500 metros até ao armazém 69 do aeroporto, onde está a alfândega, consumiram 3 dias. A extracção do zingarilho do armazém 69 requereu mais de 3 horas, incluindo a recolha da factura e da carta de porte no transitário e duas etapas cumpridas na alfândega.

1ª etapa. Preenchimento de um formulário em 2 vias no r/c do armazém 69, uma subida ao 1º andar e o preenchimento doutro formulário quase igual ao anterior, em outras duas vias; a constatação que, sendo 12:04, a tesouraria da alfândega (situada 2 secretárias a sul e a 4 metros de distância) já tinha fechado às 12:00 pelo que se impunha nova incursão a partir das 14:00.

2ª etapa. Preenchimento de mais formulários em várias vias, incluindo uma declaração verbal e uma guia de saída. Ida à tesouraria para pagar o IVA com mais um formulário. Descida ao r/c para pagar mais a taxa de armazenamento e preencher mais um formulário. Ida ao armazém com vários formulários em várias vias para levantar o zingarilho. O que foi conseguido depois duma longa espera até às 16:30.

Durante a expedição o Impertinências tomou contacto, uma vez mais, com o ambiente frenético que se vive hoje em dia nas repartições, por onde vagueiam inúmeros utentes da vaca marsupial pública tentando escapar ilesos a qualquer acidente de trabalho e empurrando entre si tarefas e formulários.

Nalguma longínqua galáxia uma qualquer comissão estuda uma qualquer reforma administrativa.


[O fugidio zingarilho, finalmente desencalhado]

Sem comentários: