Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

16/10/2019

Nazismo e comunismo, perdão estalinismo, a mesma luta


No passado dia 19 de Setembro o Parlamento Europeu aprovou por 535 votos a favor, 66 contra e 52 abstenções, a «resolução sobre sobre a importância da memória europeia para o futuro da Europa» onde

«Condena todas as manifestações e a propagação de ideologias totalitárias, tais como o nazismo e o estalinismo, na União»

O que tem isso de extraordinário? perguntareis e eu respondo quatro coisas:
  1. O facto de o PE ter reconhecido formalmente a equivalência entre nazismo e estalinismo;
  2. O facto não terem tido coragem para reconhecer a equivalência entre nazismo e comunismo, em vez de estalinismo, visto que escreveram nazismo e não hitlerianismo;
  3. O facto de ainda haver 66 deputados europeus que não condenam as ideologias totalitárias e 55 que têm dúvidas;
  4. O facto de só hoje, passadas quase quatro semanas, um jornal português (o Observador) ter noticiado a condenação do nazismo e do estalinismo e, ainda assim, citando o jornal espanhol ABC.
Entretanto, como é que o PS do Dr. Costa, um soi-disant europeísta, acomoda esta equivalência sabendo que o seu parceiro da geringonça não só se reclama do comunismo em geral como, em particular, do legado estalinista?

E já que estou de perguntador, o que significam as quatro semanas de silêncio nos mídia portugueses como indicador da presença maciça nas redacções da esquerdalhada cúmplice do totalitarismo, a mesma esquerdalhada que se indigna com os Orbáns, os Le Pen et alia?

3 comentários:

Anónimo disse...

Com google e tudo, vi-me à nora para encontrar o texto desta Resolução. Mesmo no site originário é sumamente difícil tropeçar nele.
Acho que diagnosticaste bem a castração.
Bem como os que os têm disfarçados de amigdalhões.

Miguel Santos disse...

Não é bem verdade que só passadas 4 semanas a notícia foi dada em Portugal.
O site do PCP também "noticiou" esta Resolução:
http://www.pcp.pt/en/majority-european-parliament-promotes-anti-communism-and-rewriting-history

Anónimo disse...

O comunismo foi atirado pela janela? Não há problema, ele já está a entrar pela porta:
https://www.elinactual.com/2019/10/nuestras-sociedades-demoliberales.html