Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

31/10/2019

COMO VÃO DESCALÇAR A BOTA (29) - Os milagres anunciados de Centeno

Outras botas para descalçar

Diz o diário da manhã Diário de Notícas que «Centeno corta peso dos gastos com pessoal para mínimo histórico» e para certificarem a sua tese (ou será de Centeno?) mostram o gráfico com as percentagens do PIB:


Mas não mostram a evolução das despesas com pessoal em valor, como no gráfico seguinte:

Fonte: Pordata

E o que se pode concluir? Desde 1995, com excepção de 7 anos, dos quais 4 no período do resgate entre 2011 e 2015, o PS foi governo todos os anos e as despesas com pessoal aumentaram sempre. Desde 2016 continuaram a aumentar e o rácio reduziu-se ligeiramente devido ao crescimento do PIB que segundo as previsões do FMI e OCDE será inferior nos próximo anos. Ora com os 40 mil novos funcionários contratados por este governo e as pressões de comunistas e bloquistas, agora fora da geringonça e carecidos de mostrar serviço, só por milagre é que as despesas com pessoal certamente e o rácio em relação ao PIB provavelmente não continuarão a crescer. De resto, podemos apostar singelo contra dobrado que em 2022 e 2023 o Ronaldo das Finanças já terá saído do que pode ser o pântano de Costa por essa altura.

Sem comentários: