Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

19/05/2019

CAMINHO PARA A SERVIDÃO: A licença de isqueiro do "fassismo" é agora o chip para os animais domésticos

Depois dos cães, agora são os gatos que vão ser obrigados a ter chip. Os que já nasceram têm até 2021 para ter um chip — e os que nascerem daqui em diante têm três meses. Quem não cumprir paga multa.

O que distingue o liberalismo que respeita o primado da liberdade individual e o socialismo colectivista é que o primeiro só aceita a intromissão do Estado quando não tem remédio, e o segundo só não intromete o Estado na sociedade civil quando não pode.

1 comentário:

Anónimo disse...

Com uma diferença: a licença do isqueiro servia para defender a produção fosforeira nacional. O "chip" dos gatos serve para sacar 30 euros por animal, mais as coimas pela infracção, que vão até aos milhares de euros. Resta saber quem vai pagar a "chipagem" dos vadios, uma vez que os municípios estão impedidos por lei de "eutanasiar" estes animais.