Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

11/05/2018

COMO VÃO DESCALÇAR A BOTA (17) - O Excel aceita tudo

O Ronaldo das Finanças a ir para além da troika da CE
Quanto mais longínquo é o futuro mais fácil é preenchê-lo com fantasia. Por agora, no final do 1.º trimestre, a dívida pública atingiu 124,9% do PIB tendo aumentado 0,4% em relação 1.º trimestre de 2017. Em 2022 ou bem a coisa lá se vai aguentando puxada pela conjuntura internacional, com o credo na boca e metendo o lixo debaixo do tapete, na melhor hipótese, ou bem o diabo já chegou e eles entregam a coisa ao sucessor do Rio, dizem que a culpa foi das agências de rating, do neoliberalismo, do sucessor de Frau Angela, e fazem manifs de indignação.

Sem comentários: