Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

28/11/2017

Um governo à deriva (37) - Costa não é um mentiroso excepcionalmente bom (II)

«(...) o primeiro-ministro disse que a mudança já estava prevista, até para trazer a Agência Europeia do Medicamento. Mas isso não estava na candidatura portuguesa, que refere que a sede do Infarmed permanece em Lisboa. O primeiro-ministro não disse a verdade.
(...) o primeiro-ministro disse que aí (na saúde) não existiam cativações. Mas essa afirmação foi desmentida pela Conta Geral do Estado, que evidenciou cativações na saúde à volta dos 80 milhões de euros. O primeiro-ministro não disse a verdade.
(...) o primeiro-ministro acusou o governo anterior de ter deixado, com as suas políticas, que o Metro e a Carris tivessem perdido 100 milhões de passageiros entre 2011 e 2015. Mas esses números não têm qualquer sustentação, uma vez que o número de passageiros perdido foi menos de metade desse. O primeiro-ministro não disse a verdade.
(...) o primeiro-ministro disse que a revisão trimestral (do IPP) era só uma medida transitória até à introdução do combustível profissional. Mas essa tese nunca tinha sido anunciada. O primeiro-ministro não disse a verdade.
(...) o primeiro-ministro disse que o anterior primeiro-ministro todos os dias criticava os bombeiros. Mas essa acusação não encontra qualquer sustentação ou demonstração, uma vez que nenhuma declaração de Passos Coelho se encontra crítica aos bombeiros. O primeiro-ministro não disse a verdade.
(...)  o primeiro-ministro, (...) disse que (...) o secretário de Estado do Desenvolvimento Regional chegou a ser substituído. Mas o secretário de Estado (...) foi sempre o mesmo. O primeiro-ministro não disse a verdade.
(...) o primeiro-ministro negou tal acordo (com António Domingues), (...) Mas essa refutação veio a provar-se infundada, já que várias foram as manifestações do Governo nesse sentido. O primeiro-ministro não disse a verdade.
(...) o primeiro-ministro (...) acusando o governo anterior de a ter privatizado (a PT) de forma irresponsável (...)  Mas a PT não foi privatizada pelo anterior governo, que se limitou a cumprir a medida que estava no memorando de entendimento, assinado por José Sócrates, (...) O primeiro-ministro não disse a verdade.

É impossível não ver aqui um padrão.»

«Há aqui um padrão», Adolfo Mesquita Nunes no Negócios

It is always good policy to tell the truth, unless of course you are an exceptionally good liar.
Jerome K. Jerome, escritor e humorista inglês, autor de «Three Men in a Boat»

Sem comentários: