Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

07/11/2017

A mentira como política oficial (38) - Desservindo inequivocamente uma causa equívoca

O jornal inglês de esquerda The Guardian publicou uma espécie de manifesto (This is not just about Catalonia. This is about democracy itself) de Carles Puigdemont, o presidente do governo regional catalão, uma peça manipulatória e recheada de mentiras e meias-verdades.

Um marciano que tivesse acaba de aterrar ao ler o artigo imaginaria que Puigdemont, agora fugido para Bruxelas, seria o líder de um movimento de libertação e a Catalunha uma longínqua colónia povoada por indígenas oprimidos e explorados pelo despotismo de uma potência colonial.

Vale a pena ler a desmontagem de «Las diez mentiras de Puigdemont en 'The Guardian'» do jornal El Español.

2 comentários:

Anónimo disse...

Eu ainda não atingi porque é que a esquerda defende um politico de direita quase libertária!? Custa-me entender a simpatia.

Eu tenho simpatia pelo movimento. Não sei até que ponto o movimento está certo!?.... Mas isso são outros 500.

O que sei é que é direita - Check
É nacionalista - Check
É libertário - Check check
É uma afronta à CE - Check check

Para partidos socialista isto não era de apoiar, vai contra o que pensam.

Será que apenas querem dividir para reinar?!
Será que acham que com o pós modernismos conseguem chegar ao poder?
Será que estão tão embrenhados no caos que vem alguém a partia a louça e não resistem!?
Será que acham que aquilo vai dar em Prec?

Eu não consigo perceber...

Unknown disse...

Roures, Jaume Roures...& Assocoado(s)...