Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

11/02/2016

SERVIÇO PÚBLICO: o défice de memória (16)

(Uma espécie de continuação da saga de Teixeira dos Santos)

Fonte: Expresso Diário
Registemos, desde já, que se Centeno durasse quatro anos e transportasse o ritmo de «rascunhos do orçamento» para orçamentos aprovados teria não oito mas umas dúzias. Aqui fica outra vez o diagrama das suas previsões.


Registemos para memória futura esta boutade e esperemos para ver se Mário Centeno vai ser um Campos e Cunha e se demite ao fim de quatro meses (confessando em entrevista nove anos depois que, sendo um «socialista sem partido» estava completamente cercado e manietado) ou se será um Teixeira dos Santos que chama a troika quando já não tinha tesouraria para pagar os salários do mês seguinte.

Sem comentários: