Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

08/02/2016

CAMINHO PARA A INSOLVÊNCIA: Unintended consequences

Nota informativa desta manhã da ASF:
A Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) informa que foram estabelecidos entre a Apollo Global Management e os acionistas da Açoreana Seguros, S.A., os termos de um pré-acordo de venda e capitalização da Açoreana Seguros, S.A.

Fonte: Trading Economics

Tal como o gay não relaciona o AIDS que lhe foi diagnosticado com os anos em que teve relações sexuais sem preservativo com parceiros contaminados, também muitos portugueses não relacionam os anos em que vivemos com um défice de 5 a 10% nas contas externas, endividando-nos cada vez mais ao exterior, com a «fatalidade» de ter de vender as empresas e o imobiliário a estrangeiros. O gay amaldiçoa a sua «pouca sorte» e muitos portugueses amaldiçoam as agências de rating, o capitalismo de casino, a Alemanha and all that jazz.

Sem comentários: