Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

19/02/2016

ACREDITE SE QUISER: A metamorfose de um socialite em socialista

A pessoa que em entrevista à Visão, a propósito das rotas canceladas da TAP no Porto, disse
«causarei o maior dano possível para que a TAP mude de opinião», 
é a mesma pessoa que em Abril do ano passado disse

«Como portuense não estou muito preocupado, a TAP há muito que abandonou o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, que hoje não é tão importante como foi. (...) A TAP não é estrutural para o Aeroporto Francisco Sá Carneiro nem para a região, nem a região parece ser estrutural para a TAP, não dramatizo essa situação, é um problema do Governo, não é um problema nosso»

Registe-se que a TAP pesa apenas 20% dos passageiros do aeroporto do Porto, que a TAP se comprometeu a fazer voos horários Lisboa-Porto e vice-versa durante o dia e várias companhias low cost já fazem voo de e para o Porto.

3 comentários:

Unknown disse...

O sr Moreira deu com os burros na agua com esta palhaçada da TAP. Exigir a uma empresa privada que obedeça ao governo em rotas? só de troca-tintas ou incompetente.

Anónimo disse...

se calhar com a trapalhada que vai na TAP, ainda saiu a sorte grande ao Porto...
neves

Anónimo disse...

«causarei o maior dano possível para que a TAP mude de opinião»

num país civilizado, o gajo que disse isto estava preso nem pasadas duas horas, por traição.