Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

26/02/2016

ARTIGO DEFUNTO: As agências de rating nossas amigas

Alguém se lembra de como o Portugal socrático estava tão bem até que as agências de rating começaram a ensombrar os amanhãs que cantariam se não fossem elas? Nessa altura o título do jornal de referência foi:

Zé Povinho faz manguito à Moody's


Ontem, a mesma agência escreveu em resumo «Portugal's Approval of Revised 2016 Budget Improves Fiscal Credibility, a Credit Positive», sendo que o «revised» tem pouco a ver com o rascunho de orçamento e ainda menos com relatório dos 12 sábios «Uma década para Portugal» O mesmo jornal de referência escondeu com dificuldade a sua excitação e titulou:

Moody’s elogia aprovação do OE: “Elimina risco de eleições antecipadas”

Sem comentários: