Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

29/08/2012

SERVIÇO PÚBLICO: Podia ser muito pior (2)

Podia ser muito pior, mas está pior do que o mês passado. Como tem sido abundantemente referido pelos mídia e pela oposição (a distinção neste caso é pouco relevante), o défice derrapou pela enésima vez e o objectivo do PAEF só será atingido com a ajuda da Nossa Senhora de Fátima. Vejamos a conta consolidada até Julho.


Fonte: Síntese da Execução Orçamental Mensal de Agosto, DGO
 CLICAR PARA AMPLIAR
O que não tem sido abundantemente referido é que a causa da derrapagem é a receita e não a despesa, como nas outras n vezes anteriores. O que, num certo sentido, até poderia ser uma boa notícia não fossem os apertos que a dívida amontoada nos n anos anteriores nos impõe com a troika à perna.

E também não tem sido abundantemente referido que, pela primeira vez em décadas, a despesa corrente primária diminuiu em relação ao período homólogo de 2011 e é positivo o saldo primário, isto é sem juros da dívida, que na sua quase totalidade foi gerada por governos anteriores, com especial destaque para os 6 anos de Sócrates.

Sem comentários: