Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

26/08/2012

Pro memoria (63) – não basta estar na oposição, é preciso ter memória … e moral

Para quem admitia há 2 meses no parlamento que «o Governo assumiu uma meta, para a qual está a trabalhar … de cerca de 30 por cento de redução [dos custos das PPP e que espera] … até ao fim de vida dos contratos, uma redução entre 4 mil e 4,5 mil milhões de euros» ter conseguido até agora uma redução de 854 milhões e admitir implicitamente que a meta passou a ser mil milhões, não é caso para celebrações.

Não sendo caso para celebrações, não é também caso para ser o PS, a quem pertenceram os governos responsáveis por 90% das PPP, e provavelmente pela mesma proporção de rendas concedidas aos concessionários amigos, a dizê-lo.

Sem comentários: