Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

15/10/2009

Lost in translation (9) – as contas públicas não estão em ordem e vai ser preciso aumentar os impostos, queria ele dizer

José Sócrates disse à Visão que «os portugueses precisam de apertar mais o cinto». Deve ter sido a única verdade que o homem disse nos últimos anos. E como apertam os portugueses o cinto? Com a redução directa dos salários, não pode ser por causa dos direitos adquiridos. Com a redução indirecta resultante de uma desvalorização da moeda, não pode ser porque o governo não manda nada no BCE. Com mais desemprego, pode ser, mas o governo diz que a economia vai recuperar e o desemprego não aumentará. Com o aumento da carga fiscal, pode ser, mas o homem diz que «com as contas públicas em ordem não é preciso mais aumento de impostos, como tivemos que fazer em 2005».

Não me decido. Será o homem mitómano delirante ou simplesmente um vendedor de banha-de-cobra?

Sem comentários: