Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

07/08/2005

TRIVIALIDADES: corruptos e incompetentes?

Acumulam-se os factos tornados públicos dos dois lados do Atlântico de reuniões, confirmadas por todos ou só por alguns, que geralmente divergem no propósito que nunca é claro ou verosímil.

Desconte-se o habitual sensacionalismo, desconte-se a subtil insídia do Expresso, desconte-se tudo isto e, ainda assim, o que fica parece bastante grave. Suficiente para arruinar a credibilidade do grupo Espírito Santo, ou o que sobrou dela depois dos sobreiros da herdade dos Salgados.

O mais espantoso não são as fintas à burocracia ou o aproveitamento do clima de corrupção generalizada na nomenclatura do PT. Não é novidade. Não há corrupção sem burocracia, sem regras tortuosas e irracionais, como não há corruptores sem corruptos.

O mais espantoso é a absoluta incompetência com que o GES se deixa apanhar, envolvendo o seu topo na escandaleira, deixando rastos por todo o lado.

Sem comentários: