Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

18/04/2018

Profissões de risco na Rússia do czar Putin: ex-espiões e repórteres desalinhados

Em Março tivemos a quase morte de Sergei Skripal, um ex-espião duplo, alegadamente envenenado com uma substância que por acaso é produzida na Rússia de Putin e não se vende nas drogarias. Em Abril foi a vez de Maxim Borodin, jornalista russo que recentemente publicou uma reportagem sobre a morte na Síria de centenas de mercenários russos recrutados por um capanga de Putin.

Pouco antes de ter caído do 5.º andar onde morava, Borodin tinha telefonado a amigos dizendo ter visto pessoas com máscaras e camuflados a rondarem o seu apartamento. Foi 38.º jornalista desalinhado a morrer nos últimos quatros anos. De onde podemos concluir que na Rússia de Putin o desalinhamento apresenta uma elevada taxa de mortalidade.

2 comentários:

Mário disse...

O relatório da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) sobre o envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha em Salisbury mostra que eles não poderiam ter sido envenenados com o agente tóxico A-234 (também conhecido como "Novichok"), afirmou à Sputnik um dos criadores da substância, Leonid Rink.

Unknown disse...

Dimensões. mentalidade e "hábitos" ligeiramente diferentes da superficialidade desleixada do "torrãozinho de açúcar".
Para aquelas (imensas ) bandas,"Czar" continua a ser o que sempre tem sido desde os tempos da "Horda de Ouro".
Aqui à pontinha da Ibéria , estas coisas são encaradas com a lieireza das fábulas...ou contos de (des) encantar...