Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

16/11/2008

Nem todos os obamas de Obama fazem felizes os obamófilos: episódio (1) se o pai o diz

Rahm Emanuel, chefe de gabinete indigitado por Obama, já pediu desculpa pela franqueza do pai Benjamim Emanuel, cidadão israelita e membro do grupo ultranacionalista Etzel, que vaticinou «obviously, he will influence the president to be pro-Israel. Why wouldn't he? What is he, an Arab? He's not going to clean the floors of the White House

Rahm Emanuel, que prestou serviço militar em Israel e é considerado pró-Israel, já tinha explicado que Obama não precisaria da sua influência para «orientate his policy toward Israel». É caso para dizer, pior a emenda que o soneto.

Sem comentários: