Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

26/06/2019

ACREDITE SE QUISER: Isso explica, se não tudo, muita coisa


Um estudo da fundação dinamarquesa Aliança de Democracias revela que os portugueses são dos que mais acreditam que a sua voz interessa na política».

Ó vós, cépticos, que pensais que Costa, o seu governo e o aparelho dirigente socialista, capitaneado pelo excelso César, são uma trupe de ilusionistas, constatai que o bom povo português parece acreditar em ilusionistas. O que explica, se não tudo, muita coisa.

3 comentários:

Anónimo disse...

As sondagens em Portugal dizem o contrário, já que os políticos aparecem no fim da lista de “inspiradores” de confiança. Essa fundação dinamarquesa deve querer promover uma geringonça por lá. Por isso convirá mostrar que, por cá, a solução é um sucesso.

Unknown disse...

Pela quinquagésima nona vez ( pelo menos...) : "Biblicamente estúpidos".
Com a devida vénia ao grande VPV.

Anónimo disse...

A Leonete é iletrada: o estudo diz que somos o terceiro país que menos confia no Governo, ou seja, a escala foi completamente invertida.
O esquerdalho, quando toca a números, mostra, à saciedade, que não joga na 1ª divisão. A narrativa, no entanto, encaixava na perfeição no que se queria demonstrar...