Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

08/08/2018

Talvez a Inteligência Artificial saiba coisas que a Natural ainda não sabe

A ACLU (American Civil Liberties Union) da Califórnia realizou recentemente um teste com a aplicação de Inteligência Artificial para reconhecimento facial «Rekognition» da Amazon, vendida nos EU por $12,33. O teste consistiu na comparação de fotos de congressistas americanos, homens e mulheres dos dois partidos, com imagens de criminosos de uma base de dados de cadastrados presos. Vinte e oito fotos de congressistas foram identificadas pela aplicação como correspondendo a uma das imagens da base de dados.


A ACLU concluiu que a aplicação falhou rotundamente e não pode ser considerada fiável. Não será um pouco precipitado retirar tal conclusão?

1 comentário:

Anónimo disse...

Em todo o pano caia a nódoa como diz o rifão dos útimoa anos.
Claro que há imensos políticos, em imensos países, que ainda não estão presos.

A Estupidez Artificial poderá ter razão. Afinal os smartphones são tão só stupidphones...
Abraço