Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

19/08/2011

Pelo fruto se conhece a árvore

O casal Merkel-Sarkosy a fingir liderar a União Europeia, ou a Zona Euro, se é que eles sabem o que andam a fazer, parece cada vez mais um par de cegos a tentar orientar um banco de coxos num labirinto. Se a densidade das suas ideias sobre o governo económico europeu e o grau da sua convicção se medissem pelo líder que inventaram para cumprir tal propósito - Herman Van Rompuy, estaríamos conversados. Não nos enganemos, contudo. Eles têm algumas ideias e algumas convicções, talvez impraticáveis as primeiras e fracas as segundas, mas suspeito que passem todas por um propósito, ou, pior, dois propósitos, um francês e outro alemão, e um mal-entendido – o de que estão de acordo em algo mais do que considerarem ambos ser Van Rompuy o seu pau-mandado, com tanta capacidade de liderança quanto uma esfregona, como apropriadamente o caracterizou o euro-céptico Nigel Farage.

Sem comentários: