Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

21/06/2011

Lost in translation (109) – já não era sem tempo, quis ele dizer

«A saída voluntária de Sócrates foi um acto de bom senso e abriu a porta a dois candidatos a líder que têm a vantagem de ser pessoas inteligentes, experientes e honestas. Não se irão zangar, penso, qualquer que seja o resultado. Julgo até que serão capazes de colaborar, como é conveniente que façam», escreveu Mário Soares na Visão no rescaldo das eleições de 5 de Junho e da demissão de José Sócrates.

Aprecie-se, em particular, a «vantagem» que os putativos substitutos de José Sócrates apresentam: «pessoas inteligentes, experientes e honestas». Vantagem em relação a quem?

Sem comentários: