Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

15/08/2009

A derrapagem anunciada depois de a obra acabar

Oito anos e 14 milhões de euros depois, a marina do Parque das Nações, que já tinha sido inaugurada na Expo’98, volta a ser inaugurada hoje para uma regata Lisboa-Moita-Lisboa. Os 600 lugares de amarração (agora só estão disponíveis 150) que não foram feitos em oito anos vão ser feitos até ao fim do mês. Vá lá, até às eleições. Para mais tarde («quando se justificar») são prometidos mais 300 lugares na bacia norte e em 2010 um cais de eventos, uma área comercial de 5.000 m2 e um clube náutico.

Voltamos a falar daqui a oito anos.

Sem comentários: