Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

20/07/2010

CAMINHO PARA A SERVIDÃO: Chamada a pagar no destino

Como foi fácil de prever, os privilégios da golden share do governo na PT foram considerados ilegais. Não era fácil de prever mas foi previsto que César Alierta virá a fazer um desconto na sua proposta. Pelo menos, para já, retirou-a, ignorando a choradeira accionista e a pedinchice da comissão executiva, mudando o terreno de batalha para a Holanda.

Ainda havemos de ver o governo a engolir a arrogância, no meio de muito fogo de barragem de manipulados para confundir quem já está confundido, retirando o veto e levando os accionistas a aceitar uma proposta pior do que a melhor antes do veto.

É claro que a substância da coisa é a ilegitimidade de numa economia de mercado um governo intervir numa empresa, como se fosse seu accionista maioritário, reinterpretando o interesse da empresa e dos seus accionistas em nome dum suposto interesse nacional que não se vislumbra poder estar em causa numa participação minoritária numa outra empresa estrangeira num sector de telecomunicações que nos dias que correm é tão trivial como a distribuição nas grandes superfícies.

Sem comentários: