Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

15/04/2005

SERVIÇO PÚBLICO: fugiu-lhe a boca para a verdade

«Digo simplesmente que esta Constituição é essencial para ter uma Europa organizada e salvar os valores que são essencialmente os valores franceses e que se impõem na realidade da Europa desde há dois séculos», terá dito, segundo o Público, M. Chirac no debate de 5ª Feira à noite.

E que diabo queria ele dizer? Que ele acha, e com ele a classe política francesa e possivelmente um grande parte dos franceses, apesar discordarem dele no que respeita à constituição europeia, que a Europa serve para dar lastro à decadente fraqueza de la différence française e pode servir de procurador às obsessões de grandeur perdue de vieille putain. Onde fala de valores devemos ler interesses.

Sem comentários: