Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

18/06/2022

Lost in translation (360) - Confiante na "anti-fragmentação", disse ele

O BCE anunciou que vai criar um mecanismo "anti-fragmentação" das dívidas públicas que consistirá na aplicação dos rendimentos da dívida comprada no âmbito do PEPP (Pandemic emergency purchase programme) a todos os países da Zona Euro na compra de mais dívida pública, desta vez aos países mais afectados pelo aumento em curso das taxas de juro. E quem são estes últimos países, perguntareis. 

Ora, que pergunta. Pois são os do costume, os PIGS, Portugal, Itália, Grécia e Espanha. No passado foram os PIIGS, mas a Irlanda, entretanto, tratou da sua vidinha e nos dias que correm tem uma dívida pública de 56% do PIB.

Irlanda - Dívida Pública em % do PIB

Enquanto isso, no Portugal do Dr. Costa a dívida pública é uma das poucas coisas que crescem, além da incompetência e da falta de vergonha, é claro. 

Portugal - Dívida Pública em % do PIB

Quem se disse muito confiante no mecanismo "anti-fragmentação" do BCE foi o Dr. Centeno querendo significar que espera que a Óropa (mais exactamente, o Norte da Europa) continue a levar o Portugal do Dr. Costa ao colo permitindo-lhe continuar a fugir das reformas como o diabo da cruz e a endividar-se a preços moderados enquanto engorda com mais freguesia eleitoral o Estado sucial.

Sem comentários: