Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

17/06/2022

Dúvidas (338) - Não seria preferível pedir às FA ucranianas para treinarem as portuguesas?

Ó Sr.ª ministra, não fique com esse ar preocupado, a Ucrânia não vai aceitar

Considerando, por um lado, o estado terminal em que se encontram umas FA que entre os seus feitos mais notórios se conta terem fugido como ratos das ex-colónias deixando-as à mercê de lutas tribais que se prolongaram por décadas, FA cujos membros roubam o equipamento das suas instalações, FA que não conseguem manter o equipamento operacional, e, por outro, o notável desempenho das FA ucranianas que têm resistido e infligido pesadas perdas às FA invasoras russas, não seria melhor the other way round?

3 comentários:

Anónimo disse...

Querem treinar os nazis? Grande esquerda!
Quanto às Forças Armadas portuguesas, 100% de acordo com o post. Vão ensinar os nazis a fugir e a gamar material. Pelo menos, os primeiros ainda são nacionalistas, não vendem a pátria a pataco.

Bilder disse...

Ar preocupado?parece mais uma figura dos monty pithon.

Bilder disse...

Antigamente dizia-se muito(agora menos) "estão a brincar com a tropa?",agora é mais "siga a marinha"(e lá foram os fuzas para a Lituania).