Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

02/08/2021

Crónica da asfixia da sociedade civil pela Passarola de Costa (96) - Em tempo de vírus (LXXIII)

Avarias da geringonça e do país seguidas de asfixias

A história repete-se. No cavaquismo o FSE, no costismo e as verbas da bazuca para qualificação

Nos anos oitenta do século passado, em pleno cavaquismo, o país foi inundado com os dinheiros do Fundo Social Europeu para formação e qualificação profissional que financiaram milhares de cursos, seminários e eventos vários, na sua grande maioria completamente inúteis, organizados por centenas de empresas que surgiram como cogumelos e fizeram a fortuna dos seus sócios.

Nos anos vinte do presente século, o Plano de Recuperação e Resiliência, petit nom bazuca, entornará com o mesmo propósito 5,5 mil milhões de euros em cima da mesma gente e presumivelmente com os mesmos resultados.

Torturar os números até que eles confessam

Com base no estudo encomendado à ENSE (Entidade Nacional para o Setor Energético) o Dr. Fernandes decretou uma intervenção nas margens de comercialização dos combustíveis. Os cálculos do economista João Duque comparando a composição dos preços em 2-1-2019 e em 30-06-2021 mostram que nesse período os pesos dos impostos e das margens no preço da gasolina variaram +10% e -2% e no gasóleo +14% e -13%, respectivamente, ou seja exactamente o contrário do que o ministro disse.  Não espanta, por isso, que os impostos expliquem uma diferença de 19 cêntimos no preço do gasóleo comparado com Espanha.

Boa Nova

A boa notícia, como titula um jornal, é a «Economia portuguesa dispara 15,5% no segundo trimestre. É a maior subida desde 1996». A má notícia é que se trata do crescimento homólogo e a comparação faz-se com o mesmo trimestre do ano passado que teve uma queda de -16,5%, ou seja o disparo do PIB colocou-o 1% abaixo do 2.º trimestre de 2019.

A boa notícia é que os portugueses aumentaram a poupança deixando 76,8 mil milhões nas contas à ordem. As más notícias são duas: (1) os portugueses pouparam mais quando a conjuntura aconselhava que gastassem mais e (2) quando regressar a euforia a cavalo da bazuca, uma boa parte desse dinheiro vai servir para comprar popós, telelés, aifais, and all that jazz com os efeitos habituais na balança comercial.

A boa notícia é que ao abrigo do Plano Nacional de Combate ao Racismo e à Discriminação 2021-2025 vão ser criadas 500 vagas no ensino superior para alunos desfavorecidos. A má notícia é que os 500 alunos desfavorecidos e mal preparados estão condenados a ter maus resultados, o que exigirá um plano de discriminação positiva para que possam concluir as suas licenciaturas, mestrados, doutoramentos e pós-doutoramentos seguido de um plano de criação de empregos (públicos).

Fontes Pereira de Melo reencarnou no Dr. Pedro Nuno Santos

O Dr. Pedro Nuno confidenciou em entrevista ao Público, o Avante da Sonae, onde parece ter muitos admiradores, que está a «preparar uma solução viável para ligar Lisboa a Paris pela ferrovia». O líder do pedronunismo parece estar com falta de boa nova porque em Abril já tinha revelado ao Expresso, o semanário de reverência, onde também parece ter muitos admiradores, que estava a estudar a reactivação do Sud-Express.

Choque da realidade com da Boa Nova

Apesar das inovações que a família socialista introduziu na gestão da economia, o Portugal dos Pequeninos desceu do 12º para o 19º lugar no European Innovation Scoreboard 2021.

Medalha de prata na modalidade pedintes

Sob a égide do Dr. Costa, com 16,14 mil milhões de euros o Portugal dos Pequeninos subiu ao segundo lugar dos países que até Junho receberam mais dinheiro de pagamentos intermédios dos fundos europeus.

A obra municipal do Dr. Costa e do seu afilhado

Nos dez anos entre dois censos os números de residentes nas freguesias do centro histórico de Lisboa registaram reduções nalguns casos superiores a 20%.

«Queda monumental»

O indicador diário de actividade diário de actividade económica do BdP está em queda desde o princípio de Junho.

Não admira, por isso, que o indicador da confiança de clima económico do INE tenha caído em Julho para um nível inferior ao de Março do ano passado.

Há várias razões para a queda da confiança uma delas é o turismo que está muito longe de recuperar com o número de dormidas de não residentes no primeiro semestre inferior a 21,3% ao do passado e inferior em 73,4% ao de 2019. (INE)

O Estado sucial é um caloteiro

Os pagamentos atrasados das administração públicas aumentaram 379 milhões no final do ano passado para 836 milhões no final do primeiro semestre (DGO). As dívidas do SNS aos fornecedores aumentaram 119,5 milhões em Junho atingindo 605,4 milhões.

Sem comentários: