Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

22/02/2014

Pro memoria (160) – O presente é feito do passado


Para se perceber o que se passou recentemente na Praça da Independência em Kiev é indispensável saber que a Ucrânia foi uma das Repúblicas Socialistas Soviéticas durante 70 anos, que em 1932 e 1933 foi objecto das políticas estalinistas de exterminação pela fome (Holodomor), em 1941 recebeu as tropas nazis da Operação Barbarossa como um exército de libertação (pudera!) e hoje os seus dirigentes massacram o povo ucraniano nos intervalos de tentarem extorquir dinheiro alternadamente ao Czar Putin e a Angela Merkel.

Praça da Independência, Kiev (Fonte WSJ)
Clicar para ampliar

Sem comentários: