Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

08/07/2011

Mitos (48) – as teorias da conspiração sobre as agências de rating (III)

[Continuação de (I) e (II)]

Rendo-me. Afinal há mesmo uma conspiração. Quem o diz é o conhecido especialista em política e finanças internacionais e em intriga nacional e internacional Professor Doutor Marcelo.
«Para mim, é evidente que isto entra numa estratégia americana contra o Euro e contra a Europa, em que as agências de 'rating' têm um papel muito importante,são americanas, puxam pelo dólar, têm posições em momentos cruciais desfavoráveis ao Euro e a economias europeias
Espera-se que o Professor Doutor Marcelo, em tempos o líder das bandeirinhas do Euro 2004, inicie uma campanha de jantares de desagravo (vichyssoise será obrigatória), para mostrar ao mundo que os portugueses podem estar falidos e em estado de negação mas o seu viçoso ego resplandecente de auto-estima não se deixa humilhar pelas agências de rating. Ainda vamos assistir a um poderoso levantamento nacional contra o ultimato americano de 2011. Já o fizemos com o ultimato britânico de 1890, ainda sem o Professor Doutor Marcelo mas já com a ética republicana, voltaremos a fazê-lo ainda que Cristo não desça à terra.

Sem comentários: