Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

28/11/2006

ESTADO DE SÍTIO: crise? qual crise?

«Um ano depois da aprovação no conselho de ministros (a 24 de Novembro de 2005), o Plano Tecnológico apresenta uma taxa de execução de 89%, segundo o último balanço do gabinete responsável pelo programa» (Jornal Digital).

Já só faltam 11%? Já perceberam como o país está diferente?

«Portugal é um dos países industrializados onde a criação de uma empresa é mais demorada, sendo precisos em média 54 dias e deslocações a 11 organismos distintos, de acordo com um estudo do Instituto de Economia alemã de Colónia» (Diário Económico).

Não ouviram falar do Simplex?

«O peso dos salários (por conta própria e por conta de outrém) no PIB português será de 73,3% em 2006, segundo dados da Comissão Europeia: este é o maior valor de toda a Zona Euro» (Jornal de Negócios).

Eles comem tudo? E não deixam nada?

Ainda há problemas? Se houver, é porque o governo do senhor engenheiro ainda não teve tempo de explicar aos sujeitos passivos que a coisa já está 89% resolvida.

Sem comentários: