Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

20/12/2005

SERVIÇO PÚBLICO: estatísticas de causas (2)

Quando aqui fiz referência às estórias contadas na síntese de conjuntura do INE, já sabia que era só uma questão de pouco tempo para o «Instituto Nacional de Sensações» (Semiramis) ser obrigado a admitir uma realidade muito diferente dos delírios do 3.º trimestre.

Menos de um mês depois, no seu Destaque do dia 9, já o INE (ou INS) chora as desacelerações do PIB, do consumo privado e do investimento. O melhor que o INE (ou INS) conseguiu para exaltar as nossas deprimidas meninges foi a miséria de um ponto base de melhoria do saldo negativo da Balança de Bens e de Serviços de -8.6% para -8,5% (e, havemos de confirmar, a redução das importações foi nos bens de investimento).

Nem mesmo com estatísticas de causas a coisa se compõe. Ainda faltará muito tempo para esta gente desenfiar a cabeça da areia das fantasias?

Sem comentários: