Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

08/03/2018

Mitos (271) - Diferenças salariais entre homens e mulheres (7)

Outros mitos: (1), (2), (3), (4), (5) e (6)



Trata-se de um artigo do semanário de reverência na versão diária onde, além das vacuidades e confusões habituais que passam por cima das diferenças de função que explicam quase todas as diferenças salariais, ainda acrescenta um título baseado no sofisma de que tendo as mulheres um salário médio mais baixo do que os homens é como se ficassem 79 dias "sem remuneração". Apreciem-se as aspas para justificar a manipulação mais grosseira, assente no princípio de que uma mentira repetida mil vezes se torna verdade.

Não se encontra uma linha naquela prosa que permita concluir que existam diferenças salariais relevantes por sexo para a mesma função e nível. Todos os estudos conhecidos, que referiaqui citados, apontam para que essas diferenças sejam pouco significativas. Ou, dito de outro modo, não há suporte estatístico para pôr em causa a adopção nas economias modernas do princípio de para trabalho igual, salário igual.

1 comentário:

Ricardo Amaral disse...

E há outra coisa que não vejo ninguém dar atenção(e não estou realmente admirado)que é o facto das empresas,por motivos de produção eficiente,dar a primazia a homens em certos trabalhos se as mulheres passarem a receber igual.