Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

22/04/2010

Profecia: o caso dos submarinos vai afundar-se

Vai afundar-se em primeiro lugar porque aparentemente nenhum dos partidos do chamado arco do poder está inocente. Em segundo lugar porque, mesmo se só o doutor Portas e o CDS estivessem envolvidos, e isso não é plausível, tudo indica que, também no caso dos submarinos, os Espíritos Santos mergulharam em conjunto com doutor Portas e os seus homens de mão, tal como no caso da Herdade dos Sobreiros.

No caso dos submarinos, não só aparece uma factura de serviços prestados (?) de 21 milhões da Escom, uma empresa de trading do grupo ES, como as autoridades alemãs estão a investigar empresas offshore do grupo que suspeitam terem sido usadas para olear os circuitos de decisão.

Estando envolvida a banca do regime, prevejo que tudo ficará em águas de bacalhau e, em caso desesperado, sempre se pode fazer derrapar as investigações e esperar pela prescrição. Só há um pequeno senão no caso dos submarinos: as autoridades alemãs não parecem esquecer o caso só porque está em causa o «interesse nacional» numa exportação para um país em vias de subdesenvolvimento, coisa que certamente seria esquecida por cá e considerado antipatriótico sequer falar, quanto mais pôr em causa.

Sem comentários: