Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

01/02/2006

ARTIGO DEFUNTO: deve haver uma explicação

Como explicar a proporção desmesurada da informação económica e empresarial dedicada às empresas onde o estado napoleónico-estalinista tem uma intervenção accionista por via da sua propriedade (TAP), duma participação relevante (EDP, Galp) ou golden share (PT)?

Como explicar a proporção irrelevante da informação económica e empresarial dedicada às empresas propriedade do estado napoleónico-estalinista que acumulam, ano após ano, prejuízos mastodônticos e se encontram há muito legalmente falidas (Metro, Carris, CP, entre outras)?

Sem comentários: